Infraestrutura & Investimento – Receita de Crescimento Sustentável

A falta de investimento em infraestrutura é o principal motivo dos momentos de incerteza e instabilidade de economias ao redor do mundo, historicamente, e nosso país é o exemplo mais forte do momento. Estamos colhendo o que foi plantado na década de 2000 em diante. Como investimos pouco e pessimamente, o resultado é este que vemos agora.

Infraestrutura em permanente desenvolvimento é a única solução de desenvolvimento contínuo e sólido, ano a ano, sustentável. Claro que as sazonalidades de diversos outros setores colaboram com o crescimento da economia, mas, por sua alternância, contribuem na alta e atrapalham na baixa. Somente a infraestrutura continuamente incentivada garante estabilidade, minimizando o efeito gangorra.

Mas não basta investir somente, mas investir certo. Este é nosso grande pecado: investimos pouco, e errado. Nosso histórico é péssimo, e sem dúvida, estaríamos em outro patamar se o fizéssemos de maneira inteligente.

Falta comprometimento com metas de longo prazo, que vão além da duração de governos, e sim visando planos cujos resultados serão obtidos entre 15 e 30 anos. Esta não é uma realidade brasileira. Nosso imediatismo é muito forte.

Existem muitos cálculos e projeções quanto ao grau de retorno de investimento em infraestrutura sobre o crescimento da economia, mas de maneira geral cada 1% de aumento de investimentos em infraestrutura resulta em 1% de aumento da economia nos 5 anos próximos, ou seja, crescimento por mais por mais tempo e mais sólido.

Nos últimos anos, investimos algo em torno de 2% em infraestrutura – e muito mau. Se estes 2% estivessem bem aplicados, nosso PIB estaria em outro nível, e a despeito de crises, nossa economia em melhores condições de enfrentar as instabilidades, as mais diversas.

 

Alexandre M. Barros é um executivo experiente em desenvolvimento de mercados e negócios, vendas e assuntos governamentais. Com sólida formação acadêmica, graduou-se em Engenharia Mecânica pela UNIP – Universidade Paulista (IEEP) em 1986, e em 2003 concluiu sua pós-graduação em Negócios e Finanças pela FAAP – Fundação Armando Alvarez Penteado, além de diversos cursos de especialização e aprimoramento no Brasil e no exterior. Atuou em grandes empresas multinacionais e nacionais, tendo passado por Caterpillar Inc. Sotreq S/A, Lion S/A, ZF Brasil, Dana Corp., Engesa S/A, Philips do Brasil e Atlas Copco.

Anúncios

Um comentário em “Infraestrutura & Investimento – Receita de Crescimento Sustentável

  1. Essa falta de investimento, seja em infraestrutura ou em outras áreas, começou muito antes dos anos 2000. A crise financeira e a moratória de 1986 marcaram o início de uma tendência de queda do investimento na economia brasileira, tanto em infraestrutura quanto na indústria, que perdura até hoje.
    Desde 1994 a política econômica do Brasil tem priorizado o mercado financeiro em detrimento da economia real, com consequências negativas sobre os níveis de investimento.
    A menos de uma mudança nessa mentalidade, a economia brasileira vai continuar patinando com taxas de crescimento pífias.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s