Honestidade e generosidade são valores morais que aprendemos na infância

Dias atrás, Jon F Huntsman, nos deixou. Faleceu em sua residência nos EUA aos 80 anos. Coincidência ou não eu acabara de ler o seu livro ” Os Vencedores jogam limpo” quando soube da sua morte alguns dias depois, nos EUA…

Mas quem foi esse homem de negócios brilhante e pouco conhecido no Brasil?
Jon M. Huntsman, foi presidente da Huntsman Corporation, empresa fabricante de produtos para a indústria Química e Petroquímica. Fundou a empresa em 1970 e, em 2000, já a havia transformado na maior empresa química de propriedade privada do mundo e, também, na maior corporação norte-americana de propriedade e operação familiar, com mais de US$ 12 bilhões em receitas anuais até abrir o seu capital no começo de 2005.

Jon foi um empresário diferente…

Acreditava que negócios eram uma atividade criativa, semelhante a uma produção teatral, na qual a INTEGRIDADE precisava ser sempre a personagem principal. Era sempre honesto, justo e generoso – mesmo quando isso podia lhe custar alguns milhões de dólares.

Em 1990, Huntsman estava negociando uma aquisição com Charles Miller Smith, então CEO de uma empresa de produtos químicos. Durante as negociações, a esposa de Smith morreu. Huntsman solidarizou-se com Smith e decidiu não o pressionar ainda mais: “Resolvi que a sintonia fina dos 20% restantes do acordo ficaria como eles tinham proposto. Talvez eu tivesse condições de tirar outros US$ 200 milhões do negócio, mas seria às custas do estado emocional de Charles. O acordo como estava já era muito bom.”

Jon sustentava que todos os indivíduos – fossem eles de poucos ou muitos recursos, mas especialmente os ricos, – teriam o dever de devolver uma parte daquilo com que foram abençoados.

Para ele doar era um dever sagrado.

Quando a indústria química entrou em crise em 2001, ele pediu um empréstimo multimilionário, em caráter pessoal, para cobrir seus compromissos filantrópicos até que a situação fosse revertida, três anos depois.

As doações filantrópicas de Huntsman foram superiores a US $ 1,8 bilhão, com foco em áreas de pesquisa sobre câncer, programas em várias universidades e ajuda à países como a Armênia. Construiu o Huntsman Cancer Institute, hospital em Salt Lake City destinado a prevenção, diagnóstico precoce e tratamento humanitário do câncer. Foi um dos maiores doadores dos EUA.

Jon foi a prova viva de que é possível ter sucesso agindo corretamente.

Larry King fez uma referência a Jon Huntsman dizendo que “Os homens bons não apenas podem chegar em primeiro lugar, eles sempre chegam em melhores condições”.

Você pode conhecer melhor a história e modo de pensar de Jon Huntsman, lendo o seu livro “Os vencedores jogam limpo” e “Dar e Receber” de Adam Grant que aborda, dentre outras coisas, exemplos como os de Jon.

Aprendi muito com Jon e recomendo a leitura de ambos os livros!

 

Rodrigo Portes é graduado em engenharia elétrica pela FEI, MBA Executivo em Marketing pela ESPM, com especialização em gerência executiva de vendas e gestão estratégica de negócios pela FGV. Tenho mais de 23 anos de experiência em vendas, desenvolvimento de negócios e gestão de P&L, atuando em posições de liderança em empresas multinacionais dos segmentos de automação industrial, energia, máquinas e equipamentos.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s