Coaching ou Mentoring? Eis a questão.

Muito se tem falado sobre Coaching e Mentoring, tanto dentro do ambiente empresarial como na vida pessoal.

Assim, podemos definir ambos, de forma bem resumida, como ferramentas para melhorar o desempenho e promover o desenvolvimento pessoal.

Dessa forma, antes de entendermos quais as diferenças entre os dois processos, é importante entender o que é cada um individualmente.

Coaching

Na década de 50, surgiram às primeiras técnicas de desenvolvimento pessoal e humano e o termo “Coach”, começou a ser utilizado como uma ferramenta de gerenciamento de pessoas. Entretanto, somente, em 1970, foi que o americano Timothy Gallwey começou a aprofundar os conceitos de Coach, da forma como conhecemos hoje.

Gallwey, que havia sido capitão do time de tênis da Universidade Harvard e após a formatura começou a dar aulas, percebeu os alunos mesmo sabendo a fazer as suas funções, tinham dificuldade em executar as orientações dadas.

Dessa forma, observando como era o comportamento de cada jogador, Gallwey mudou sua forma de agir com eles, ao invés de simplesmente ordenar o que fazer, começou a debater com os próprios jogadores a forma de se fazer determinada jogada, por exemplo, criando verdadeiros laços com seus alunos, o que aumentou efetivamente a produtividade da equipe.

Com o tempo, suas aulas ganharam reconhecimento e com o lançamento do seu livro, “The Inner Game School of Coaching”, alguns executivos passaram a procurá-lo para ter esses treinamentos, foi quando Gallwey começou a levar para dentro das empresas seus conceitos desenvolvidos.

Áreas de atuação e como funciona o Coaching:

A área de atuação que recebe mais atenção é o Coaching Executivo, entretanto, com o passar dos anos, os processos de Coaching ganharam uma abrangência muito maior, do que simplesmente a atuação nas empresas, sendo muito comum haver Coach atuando na vida pessoal das pessoas.

Dentro das organizações, o Coach atua no desenvolvimento de competências para aumento ou melhor de desempenho, focando principalmente em aumentar o potencial dos funcionários.

Já o Life Coaching pode ser utilizado em, praticamente, em todos os campos da nossa vida pessoal, como: na área familiar, de relacionamentos, financeiros, esportivos, desenvolvimento de carreira, desempenho, comunicação, liderança, entre outros.

Mas o que é Mentoring?

Mentoring é um processo de aprendizagem baseada nas trocas de informações e conhecimentos entre um profissional com maior experiência, denominado “mentor”, e o seu mentoreado, que é aquele cujo quais os conhecimentos serão transmitidos.

Dessa forma, este tipo de processo é construído na confiança, não estando atrelada a posição hierárquica, mas sim a capacidade deste profissional.

Sendo assim, como o Mentoring é um processo que estar relacionado às funções realizadas dentro da organização, a empresa que resolve fazer essa implantação, deve, preliminarmente, realizar uma seleção com os seus melhores profissionais (independente da área de atuação) e treiná-los, para que os mesmos sejam capazes de transmitir os seus conhecimentos.

Dessa forma, assim como o Coaching, o processo de Mentoring exige uma mudança cultural e, consequentemente no clima da empresa, já que os envolvidos devem entender a importância de compartilhar todos os conhecimentos adquiridos ao longo do tempo, sem se sentirem ameaçados com substituições.

É importante ressaltar também, que o Mentoring pode influenciar diretamente, além de trabalhar a parte motivacional das partes envolvidas, fazendo com que se sintam parte importante das empresas, contribuindo com o processo como um todo.

Mas quais as diferenças entre os dois, afinal?

Apesar das diferenças entre si, os dois processos possuem em comum a finalidade de aprimoramento e desenvolvimento, mas atuando de forma diferenciada. Sendo, inclusive, comum que os dois processos se cruzem durante o trabalho de aperfeiçoamento.

Por esse motivo é errado dizer que um deles é mais, ou menos eficiente, mas sim, cabe a quem deseja aplicar identificar qual a melhor ferramenta para o objetivo estabelecido, identificando ainda, os pontos os quais deseja trabalhar.

Neste intuito, para melhor elucidar esta questão, vejam as principais diferenças entre as duas metodologias:

Especialização: O Mentoring atua em funções especificas, normalmente sendo um especialista em um determinado assunto, que vai ajudar você a melhorar sua capacidade técnica. Já o Coaching é a pessoa que vai te ajudar a desenvolver as suas habilidades gerais, as quais julgar deficiente, e com isso alavancar o seu desempenho. Neste sentido, é importante salientar que o Coaching não é obrigado a entender toda a parte técnica, sendo que normalmente ele se situa da situação como um todo, apenas para aprimorar os ensinamentos oferecidos.

Duração: Outro fator importante na hora de realizar a diferenciação dos dois processos é o tempo de duração de cada um. Sendo que, o Mentoring realiza um trabalho longo e, normalmente não possui um prazo de duração estabelecido, baseando-se no fato de que o trabalho de aprendizagem é único e contínuo. O Coaching possui todos os processos previamente definidos, de forma objetivas, com metas estabelecidas e prazos, tendo um inicio, meio e fim determinado. O processo de Coaching possui uma duração estimada de seis meses, sendo este um fator que as empresas levam em consideração na hora de realizar a escolha de qual método escolher.

Metodologia: Os métodos do Coaching baseiam-se em um conjunto de perguntas, as quais ele não fornece a resposta, para que o treinando desenvolva a capacidade de buscar essas respostas. Essas perguntas também são importantes para o Coach desenvolver as metas do processo como um todo, visto que todos os passos são resolvidos em conjunto. O Mentoring, ao contrário do anterior, possui uma metodologia mais objetiva, mostrando claramente onde a pessoa está errando e quais são os pontos a melhorar.

Indicação: O Coach é indicado nos mais variados casos, mas sempre focando no desenvolvimento de competências ligadas ao desempenho pessoal dos funcionários de uma empresa. O Mentor é o profissional indicado para as empresas que desejam investir na Gestão do Conhecimento, visando o bom andamento da empresa como um todo.

Espero que tenha esclarecido suas dúvidas e que você consiga escolher qual é o mais indicado pra você!

Norberto Esteban é membro do Grupo ENGAGE e coach para Executivos e Empresários certificado pela Sociedade Latino Americana de Coaching (SLAC), além de ser formado em Administração de Empresas com ênfase em Gestão Empresarial e Negócios e MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV-SP, possui mais de 15 anos de experiência em negócios trazidos de sua carreira corporativa onde atuou como Gerente de Projetos, possui certificação internacional como Project Manager Professional (PMP®) pelo Project Management Institute (PMI), também atuou como Gerente Financeiro de Projetos e Business Controller em multinacionais de grande porte. Quer saber mais sobre o Coaching: http://www.mutoricoaching.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s